Olá,

durante as últimas décadas a tese do Marc Andreessen se provou verdadeira, “Software is eating the world”. Indústria após indústria sofre a pressão de novas tecnologias e inovações, novos hábitos de consumidores, mudanças nas regulamentações além do aumento geral da complexidade das interações no mundo dos negócios.

Tudo isso guiou uma transformação na direção de um mundo mais digital e conectado impactando diretamente a forma como as empresas se organizam e concebem seus modelos de negócios e produtos. Ao longo dos anos vimos uma evolução constante em direção da melhora de práticas de engenharia de software, modelos de trabalhos com mais agilidade, autonomia e colaboração, além de uma abordagem mais intencional ao satisfazer as necessidades dos usuários e os objetivos de negócios através dos produtos que construíamos.

No entanto, apesar de diversas ferramentas, frameworks, métodos, práticas e processos existentes (e a quantidade enorme de outros novos ou revisitados), ainda existe um espaço muito árido entre a concepção de um produto e o contexto mais amplo e estratégico em que esse produto está inserido. Muito se fala sobre como descobrir e desenvolver os melhores produtos , no entanto, muito pouco se fala sobre como isso tudo se encaixa para executar uma estratégia coerente em direção dos objetivos de negócios a serem alcançados.

Esse é o foco dessa newsletter: fechar o gap entre o pensamento de produto contemporâneo e as práticas existentes em um contexto mais amplo de estratégia de negócio. Meu foco é começar ( e elevar ) a discussão atual sobre produtos digitais ou físicos em direção a conceitos e aplicações mais estratégicas do mesmo e voltados para um contexto de negócio, e menos focados no produto em si.

Para quem é essa newsletter: Lideranças que trabalham com produtos ( digitais ou físicos ) que estão na fronteira do conhecimento em relação a práticas, ferramentas, frameworks e métodos para descoberta e desenvolvimento de produtos contemporâneos que sentem que precisam ir “um nível acima” para conseguir gerar mais impacto.

disclaimer: as opiniões descritas aqui são minhas e apenas minhas, e não representam nenhum aconselhamento de qualquer outra entidade com a qual eu possa ou não estar afiliado durante a escrita dessa newsletter.